Vigilância Sanitária faz vistoria em estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal e apreende itens sem certificação

Publicado por SECOM em: 08/03/2018


A Vigilância Sanitária (VISA), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) da Prefeitura de Itajubá, fez vistorias em estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal, no começo do mês de março.

Foram apreendidos, no total, 240 quilos de queijo e 40 quilos de linguiças. Esses produtos não apresentavam, no rótulo, o selo do SIM (Serviço de Inspeção Municipal), ou do SIE (Serviço de Inspeção Estadual) ou do SIF (Serviço de Inspeção Federal). Alguns continham o SIM de outro município.

Todos os produtos de origem animal, como leite, doce de leite, mel, queijo, entre outros, necessitam de certificação. Existem três esferas para a certificação: a nacional, via Serviço de Inspeção Federal (SIF); a estadual por meio do Instituto Mineiro Agropecuário (IMA) e a municipal, cuja certificação é feita pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

O produtor que deseja ter o selo deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAG), que verifica se o que é fabricado atende as normas sanitárias. Além disso, são realizadas análises laboratoriais para verificar a quantidade microbiana e as condições físico-químicas do produto. Os itens que estão de acordo com as exigência e padrões do decreto municipal, conseguem o certificado.

Os consumidores devem ficar atentos e não comprar produtos sem os devidos selos, que garantem garantem a qualidade do produto de origem animal. Quando o produto não possui o selo de certificação, pode ser considerado clandestino.

- O produto que possui o SIM pode ser comercializado no município onde é produzido;
- O produto que possui o SIE pode ser comercializado no estado onde é produzido;
- O produto que possui o SIF pode ser comercializado em todo o mundo.